Santana do Ipanema - sexta, 26 de maio de 2017
  Literatura
Contos
Crônicas
Destaque Literário
Escritores
Espaço do Leitor
Histórias Engraçadas
Marcas do Passado
Não Tropeçe na Língua
Outras Peças Literárias
Poemas
Poesias
Reflexões
Versos e Prosas

  Informação
Assistência Social
Cultura
Curiosidades
Economia
Educação
Entrevistas
Esportes
Geral
Moda & Beleza
Opinião
Polícia
Política
Religião
Saúde
Sexualidade
Turismo
Vídeos
  Especiais
Canal do Sertão
Especiais de Domingo
  Serviço
Documentários
Eventos
Galeria de Fotos
Guia de Negócios
Literatura
Shows e Festas
  Interativo
Fale Conosco
Mural de Recados
Rádio Portal Maltanet
Webmail
 
Crônicas
27/04/2017
LÁ VAI DONA LETICE SANTANA
Por Esperidião Barbosa Neto


"Lá vai Dona Letice Santana... chamando a atenção da cidade, avisando a todos: “estou indo”. Todos que, de um modo ou de outro, tiveram seus ensinamentos. 

Lá vai Letice, levada pelos que foram conduzidos por ela nos bancos da escola. Mesmo os que não viveram seu ensino diretamente, usufruíram desse saber: pais, filhos, amigos, vizinhos, parentes, santanenses, migrantes que vêm e que vão. 

Lá vai Letice, silenciosa como sempre fora, mas semeando um saber - a ideia de que o silêncio produz grandes efeitos; alguém há de aprender onde não há palavras. 

Lá vai Letice, enfim, fazendo-nos entender que a morte não é o fim de tudo: a professora continua em nós; somos parte do que ela plantou, e, em alguma medida, o que ela é: digna, bonita, consistente, louvável, eterna em nossas estradas. 

Lá vai Letice... “que a terra lhe seja leve”.

(Com ela aprendi a ler, e nunca mais parei – de ler e de aprender)".
 
 
© 2001/2017 - Portal Maltanet - Todos os direitos reservados