Santana do Ipanema - quarta, 20 de setembro de 2017
  Informação
Assistência Social
Cultura
Curiosidades
Economia
Educação
Entrevistas
Esportes
Geral
Moda & Beleza
Opinião
Polícia
Política
Religião
Saúde
Sexualidade
Turismo
Vídeos
  Especiais
Canal do Sertão
Especiais de Domingo
  Serviço
Documentários
Eventos
Galeria de Fotos
Guia de Negócios
Literatura
Shows e Festas
  Interativo
Fale Conosco
Mural de Recados
Rádio Portal Maltanet
Webmail
 
Sibele Arroxellas
Conheça o colunista Fale com o colunista
 

26/05/2012
Mais uma madrugada...
 
Mais uma madrugada acordada devido ao plantão no hospital. Alguns anos já se passaram desde o meu primeiro plantão, e lembro-me muito bem de como difícil foi esse primeiro plantão. Noite longa, informações múltiplas, insegurança e um terrível medo de errar, e o pior, medo de não saber. Achando eu que por ter concluído uma faculdade, teria a obrigatoriedade de ser possuidora do saber... Ah! Eu era muito nova, inexperiente. E o pior é que possuía uma visão de plantão como uma situação que só “eu” determinava as ações, visão de que estava naquele local, pois havia estudado muito na faculdade e no momento era a única detentora do saber... Como me achava importante, no sentido de ser “poderosa”.
O tempo passou e com ele abri novos horizontes, expandi o olhar e pensamentos. A vida me ensinou que ninguém, mas absolutamente ninguém, nunca é detentor absoluto do saber, e assim aos poucos fui revendo meus conceitos, reavaliando valores, até chagar no entendimento que realmente a cada dia, a cada situação devemos absorver conhecimentos, ouvir pessoas com mais experiências e reaprender ações.
O verdadeiro saber não aprendemos na faculdade, não aprendemos em livros, mas aprendemos sim em cada experiência.Esse saber ao qual me refiro é o saber aprender , compartilhar e para que possamos adquirir todos esses conhecimentos é preciso antes de mais nada, entender que vivemos nessa vida tempo necessário para aprendermos e ensinarmos a alguém; Aprender a respeitar ao próximo , acolher quem necessita de “ cuidados” e ensinarmos a valorização pessoal que cada pessoa deve ter em nossas vidas .
Hoje me sinto muito realizada e feliz de ter escolhido a Enfermagem como profissão, pois além dos conhecimentos técnicos, ela me ensinou a respeitar o limite do outro, a trabalhar em equipe e a praticar a “arte do cuidar”.
E os plantões?...Ah! Hoje me sinto realizada de trabalhar ao lado de pessoas iluminadas, de aprender a cada plantão com a equipe e principalmente de saber que depois de um plantão posso dizer: “Eu e toda a equipe conseguimos ajudar a quem precisava de nossos cuidados , conseguimos praticar o bem.




Sibele Arroxellas
Maio / 12


Últimas publicações
- TAMBORIM
- E dois anos se passaram...
- Tudo a tempo de Deus...
Colunistas
Antonio Machado
FASCÍCLOS QUE FASCINAM
Archimedes Marques
DELEGADO ARCHIMEDES CONTRA O MATA SETE
Augusto Ferreira
Solidariedade começa com pequenos gestos
Carlindo de Lira
INTERIORIZAÇÃO versus METROPOLIZAÇÃO
Carlito Lima
SOCORRINHO
Cicero de Souza Sobrinho (Prof. Juca)
Fabulosa
Clerisvaldo B. Chagas
Resposta Benigna a Machado
Djalma Carvalho
TRAVESSURAS DE ZÉ MALTA
Fábio Campos
LERÊ, LERÊ, LERÊ, LERÊ...
João do Mato
O QUE É UM PROBLEMÃO PODE TORNAR-SE UMA SOLUÇÃO
Joaquim José Oliveira Chagas
RETALHOS DE UM PAÍS
José Ailson Ferreira Leite
ESPECIAL SEMANA SANTA - DOMINGO DE PÁSCOA
José Antônio (Toninho)
Cirurgiões-dentistas ganham autorização para solicitar exames complementares
José Avelar Alécio
ENSINO PÚBLICO DE ALAGOAS x ENEM
José de Melo Carvalho
AFONSO ALECIO GOMES, UM BANCÁRIO EXEMPLAR
José Malta Fontes
POR QUE EU?… CAÇULA
José Vaneir Soares Vieira
VIII - A TERRA E O CÉU FUGIRAM DE DEUS - i
Luciene Amaral da Silva
DETALHES
Manoel Augusto
Jogos de azar !!!???
Maria Lúcia Nobre dos Santos
RIO BALDO
Marta Alves Lemos
Desabrochando pra vida!
Paiva Netto
Desarmar os corações
Pe. José Neto de França
A IGREJA NÃO É CASA PARA PERFEITOS, MAS UM HOSPITAL PARA ENFERMOS
Pedro Cardoso Costa
ABRAÇO DE AFOGADOS
Rogivaldo Chagas
A NATUREZA DAS ESCOLHAS
Sibele Arroxellas
TAMBORIM

Últimas Atualizações
LERÊ, LERÊ, LERÊ, LERÊ...
FASCÍCLOS QUE FASCINAM
Desarmar os corações
 
© 2001/2017 - Portal Maltanet - Todos os direitos reservados