Santana do Ipanema - segunda, 23 de outubro de 2017

  Informação
Assistência Social
Cultura
Curiosidades
Economia
Educação
Entrevistas
Esportes
Geral
Moda & Beleza
Opinião
Polícia
Política
Religião
Saúde
Sexualidade
Turismo
Vídeos
  Especiais
Canal do Sertão
Especiais de Domingo
  Serviço
Documentários
Eventos
Galeria de Fotos
Guia de Negócios
Literatura
Shows e Festas
  Interativo
Fale Conosco
Mural de Recados
Rádio Portal Maltanet
Webmail
 
Manoel Augusto
Conheça o colunista Fale com o colunista
 

12/02/2007
As "caras" obras públicas!!!... - réplica
 
Companheiros muralistas e olheiros,

Diletos amigos João Só, Zé Carlos, Cláudio Campos, João do Mato Chagas Neto e Roberval Noya,
Ao escrever o meu singelo artigo desta semana, sinceramente, não esperava tal repercussão (57 e-mails e 5 recados no mural), acostumado que estou a acomodação, ao deixa pra lá, vou me meter nisso não, não li não quero ler e tenho raiva de quem leu, ou ainda, eles que “são brancos que se entendam”... Na verdade fiquei deveras honrado com os comentários de vocês. Pra começar, concordo com “quase” tudo que disseram. Para melhor compreensão do testo, enumero alguns argumentos que seguem:

Na última frase do artigo está escrito: a contar, salvo as exceções costumeiras,
pelos que, nos últimos cinqüenta anos, etc,etc...;
1. Aos santanenses citados sem dúvida uma centena, duas centenas e muito mais, merecem destaque (permitam-me incluí-los nesta galeria) e são sem dúvida, referência da boa índole santanense abençoada por Senhora Santa Anna;
2. Quanto a vontade soberana do povo, nós sabemos o quanto ela é manipulada politicamente, sob o argumento de que vivemos numa democracia, por sinal muito cara essa nossa democracia. Em seu nome, loucuuuuras são praticadas e ainda querem nos impor o silêncio. Nem falar pode???;
3. Acho que há um ligeiro equivoco entre desenvolvimento e crescimento. Santana cresceu a “olhos vistos”, talvez seja verdade. Em 1970, sua população municipal era de 34.335 habitantes, sendo 11.643 urbana - atualmente, segundo Seplan, a população total é de 43.146 habitantes e urbana, perto de 24.000, crescimento atribuído ao êxodo rural, devido a falência da agropecuária sertaneja e ao desmatamento desenfreado, (tudo às vistas dos poderes públicos) os quais contribuíram para aumentar o desemprego no campo. Conclusão: O crescimento constatado não passa de um inchaço, com surgimento de favelas e todas as mazelas antes inexistentes no Sertão. A insegurança pública é outro agravante reclamado pelos santanenses. O Comércio há muitos anos não tem o do que comemorar, o faturamento maior vem dos aposentados;
4. Progresso ou desenvolvimento acontece quando há melhoria da qualidade de vida. Um município que tem um IDH de 0,616, o 18º de Alagoas (0,633), o mais baixo do Brasil, que como se sabe já não é tão significativo apesar do crescimento nos últimos 10 anos (Pnud), não pode dizer que progrediu, ainda mais quando não tem saneamento, não cuida com eficiência se quer do “seu lixo nosso de cada dia”. Some-se o desemprego crescente, a qualidade do ensino reclamada pelos pais, que mais das vezes retiram os filhos da escola, aumentando a evasão escolar. A saúde é outro caos, digo por experiência própria: familiares meus precisaram recentemente de assistência médica e tiveram que ir a consultórios particulares e enfrentar a “bela” 316 até Maceió (correndo risco de morte) depois de recorrerem ao Sistema Público de Saúde, sem sucesso;
5. Em 1994 o Prefeito de então montou uma Usina para beneficiamento do lixo, vocês sabem do resultado? Foi depredada, e dela roubado tudo que era “roubável”...
6. Santana, como disse Cláudio Campos, é uma cidade pólo regional, antes pelas influências, política, econômica, sócio cultural e geográfica. Hoje predomina a geográfica e a sócio cultural, esta bem ameaçada. Não somos contra ao crescimento dos nossos vizinhos, o que não queremos é que Santana fique estagnada, há espaço pra todos, nós é que estamos perdendo terreno, para Olho Dágua das Flores, Dois Riachos, Delmiro e outras.Para constatar o nosso atraso basta cruzar as nossas fronteiras, principalmente com os Estados vizinhos;
7. Temos que nos preparar para sediar o agro negócio quando da implantação do Canal do Sertão, o que estamos fazendo pra isso, se nem um laboratório de análises de solo ou de água nós temos, dificultando o dia a dia mais elementar do agro pecuarista santanense. Uma feira de gado se quer, nós não temos,os negócios são direcionados para outros municípios. O Núcleo de Zoonose destinado a Santana foi desviado pra outro município, sem explicação alguma.Vaquejadas, exposições e outros eventos inerentes ao desenvolvimento da agro pecuária, nem pensar;
8. Incentivo aos pequenos empreendimentos industriais, não existe, (por mais que se reclame) embora seja promessa obrigatória de todos os candidatos durante as campanhas eleitorais. Na verdade nem um lugar pra se tomar banho nós temos, pois o Ipanema dos nossos tempos está pra lá de morto e uma praça ou um parque digno de visitação social, temos? A barragem é um antro de sujeira, a Capela do Cruzeiro está depredada, a Igreja da Maniçoba (relíquia de 100 anos) está prestes a ruir e o poço dos homens?
9. Em 1970 tínhamos mais indústrias do que atualmente, além de grandes lojas e Bancos privados que foram embora;
10. E aí amigos, onde está o progresso de Santana?
11. Como diz aquele personagem do Zorra Total: A velha turma do monumento não nos pertence mais!...

MAAS

Últimas publicações
- Jogos de azar !!!???
- SANTANA DOP IPANEMA, A CIDADE DAS 7 COLINAS!...
- Diário de um Caipira - Paris
Colunistas
Antonio Machado
OS LIMERIQUES DAS ALAGOAS
Archimedes Marques
DELEGADO ARCHIMEDES CONTRA O MATA SETE
Augusto Ferreira
Solidariedade começa com pequenos gestos
Carlindo de Lira
INTERIORIZAÇÃO versus METROPOLIZAÇÃO
Carlito Lima
SOCORRINHO
Cicero de Souza Sobrinho (Prof. Juca)
Fabulosa
Clerisvaldo B. Chagas
Resposta Benigna a Machado
Djalma Carvalho
PORTUGAL E SANTIAGO DE COMPOSTELA
Fábio Campos
O DITO, PELO NÃO DITO
João do Mato
O QUE É UM PROBLEMÃO PODE TORNAR-SE UMA SOLUÇÃO
Joaquim José Oliveira Chagas
RETALHOS DE UM PAÍS
José Ailson Ferreira Leite
ESPECIAL SEMANA SANTA - DOMINGO DE PÁSCOA
José Antônio (Toninho)
Cirurgiões-dentistas ganham autorização para solicitar exames complementares
José Avelar Alécio
ENSINO PÚBLICO DE ALAGOAS x ENEM
José de Melo Carvalho
AFONSO ALECIO GOMES, UM BANCÁRIO EXEMPLAR
José Malta Fontes
SERTÃO EM FLOR
José Vaneir Soares Vieira
VIII - A TERRA E O CÉU FUGIRAM DE DEUS - i
Luciene Amaral da Silva
DETALHES
Manoel Augusto
Jogos de azar !!!???
Maria Lúcia Nobre dos Santos
RIO BALDO
Marta Alves Lemos
Desabrochando pra vida!
Paiva Netto
Saúde mental e Espiritualidade
Pe. José Neto de França
TIROTEIO NO COLÉGIO GOYASES: UMA TRAGÉDIA ANUNCIADA?
Pedro Cardoso Costa
ABRAÇO DE AFOGADOS
Rogivaldo Chagas
A NATUREZA DAS ESCOLHAS
Sibele Arroxellas
TAMBORIM

Últimas Atualizações
Saúde mental e Espiritualidade
TIROTEIO NO COLÉGIO GOYASES: UMA TRAGÉDIA ANUNCIADA?
O DITO, PELO NÃO DITO
 
© 2001/2017 - Portal Maltanet - Todos os direitos reservados