Santana do Ipanema - sexta, 26 de maio de 2017
  Informação
Assistência Social
Cultura
Curiosidades
Economia
Educação
Entrevistas
Esportes
Geral
Moda & Beleza
Opinião
Polícia
Política
Religião
Saúde
Sexualidade
Turismo
Vídeos
  Especiais
Canal do Sertão
Especiais de Domingo
  Serviço
Documentários
Eventos
Galeria de Fotos
Guia de Negócios
Literatura
Shows e Festas
  Interativo
Fale Conosco
Mural de Recados
Rádio Portal Maltanet
Webmail
 
Luciene Amaral da Silva
Conheça o colunista Fale com o colunista
 

27/03/2017
O DESAFIO DE UMA VIDA SAUDÁVEL
 
Sabemos que para vivermos melhor precisamos construir e adquirir hábitos que façam com que tenhamos uma vida saudável. A questão não é fugir da morte, como muitas pessoas com pouca instrução se apoderam do discurso de "para que viver saudável se no final todo mundo morre", a questão é como vou viver até morrer.

Viver saudável é cultural, implica ter consciência da necessidade de conservar a saúde e praticar atos que contribuam com a saúde como dormir bem, cuidar da mente, cuidar da alma, alimentar mente e alma com coisas que fazem bem, ter prazer no que faz, fazer atividades físicas por prazer não por obrigação, amar a família, viver em paz com as pessoas, não se entregar demais aos problemas, tentar resolvê-los, compartilhar e ter hábitos alimentares saudáveis.

É nesse ponto que quero chegar, alimentação saudável. Temos dois aspectos a refletir sobre essa questão, primeiro aquisição de alimentos saudáveis, sabemos que o comercio de alimentos saudáveis não é barato, muitos produtos que deveriam fazer parte da alimentação são, em média, mais caros para a maioria, sendo assim, a restrição econômica a aquisição de alimentos saudáveis para grande parte da população começa a ser o primeiro entrave e para vegetarianos e veganos o desafio é bem maior.

A segunda questão a analisar é referente a qualidade do que está sendo vendido como saudável. A cada dia nos deparamos com escândalos e denuncias sobre a adulteração de alimentos para beneficiamento da ganância do mercado consumidor.

Constantemente a mídia apresenta denuncias de irregularidades, ora é a carne, ora é o leite, ora são os produtos para dietas que apresentam divergência na composição dos produtos, orgânicos que não são isentos de agrotóxicos, produtos vencidos com máscaras, uma infinidade de alimentos que enganam nossas mentes dizendo ser saudáveis e no entanto, adoecem até mais que os alimentos considerados não saudáveis, e com isso, nos deparamos com o aumento desenfreado de doenças, independente da idade, derivada de alimentos que ingerimos apenas com o rótulo de saudável.

Até que ponto, quem fabrica é capaz de sacrificar a humanidade em nome da ganância? Boaventura de Souza Santos, em seu livro Direitos Humanos,
Democracia e Desenvolvimento, traz o panorama da violação dos direitos humanos das comunidades rurais com alto índice de câncer de pele causados pela proliferação dos agrotóxicos no ar.

Então como viver saudável?

Podemos fazer nossa parte no que nos compete como atividades físicas, dormir bem, cuidar da alma e da mente, e do corpo como saber se o que estamos ingerindo realmente faz bem à nossa saúde?

Precisamos olhar mais um pouco para trás para lembrarmos de tempos mais saudáveis como o canteiro de coentro, cebolinha, tomate, cebola plantados em casa, tantas fruteiras abasteciam a mesa da família, da galinha criada em casa(nem precisa de hormônios para crescer em poucos dias), dos seus ovos tão saudáveis, do carneiro, ovelha criados, sabíamos de onde vinham as coisas, sabíamos que não vinha do mercado apenas, coisa que as atuais gerações não sabem mais.

Não precisávamos de iogurtes, nem refringentes, nem biscoitos recheados, nem batatas fritas, nem sanduíches felizes, também não éramos obesos, nem diabéticos, brincávamos.

Como ser saudável em tempos de ganância pelo lucro a todo custo, como viver bem,sabendo que todos os lados que poderíamos correr estão nos levando para o mesmo caminho, o que eles ainda fazem com nossa alimentação que nós não sabemos? Como sobreviver?

Precisamos criar um outro modo de vida, precisamos nos reinventar como sempre fizemos para superar as crises e as dificuldades, precisamos mostrar a eles que não seremos suas cobaias, vidas desnecessárias como o mercado nos vê.

Existe sim uma outra possibilidade, vamos descobrir e fazer.



Últimas publicações
- O DESAFIO DE UMA VIDA SAUDÁVEL
- A INVENÇÃO DOS CONFLITOS
- Como aprender a viver
Colunistas
Antonio Machado
O PAVÃO IMPONENTE
Archimedes Marques
DELEGADO ARCHIMEDES CONTRA O MATA SETE
Augusto Ferreira
Solidariedade começa com pequenos gestos
Carlindo de Lira
INTERIORIZAÇÃO versus METROPOLIZAÇÃO
Carlito Lima
SOCORRINHO
Cicero de Souza Sobrinho (Prof. Juca)
Fabulosa
Clerisvaldo B. Chagas
Resposta Benigna a Machado
Djalma Carvalho
ENSINANDO E APRENDENDO
Fábio Campos
BELCHIOR: DEIXOU-NOS O NOSSO REI MAGO.
João do Mato
O QUE É UM PROBLEMÃO PODE TORNAR-SE UMA SOLUÇÃO
Joaquim José Oliveira Chagas
RETALHOS DE UM PAÍS
José Ailson Ferreira Leite
ESPECIAL SEMANA SANTA - DOMINGO DE PÁSCOA
José Antônio (Toninho)
Cirurgiões-dentistas ganham autorização para solicitar exames complementares
José Avelar Alécio
ENSINO PÚBLICO DE ALAGOAS x ENEM
José de Melo Carvalho
AFONSO ALECIO GOMES, UM BANCÁRIO EXEMPLAR
José Malta Neto
ENSAIO SOBRE A CEGUEIRA
José Vaneir Soares Vieira
VIII - A TERRA E O CÉU FUGIRAM DE DEUS - i
Luciene Amaral da Silva
O DESAFIO DE UMA VIDA SAUDÁVEL
Manoel Augusto
Jogos de azar !!!???
Maria Lúcia Nobre dos Santos
RIO BALDO
Marta Alves Lemos
Três amores
Paiva Netto
Web, educação e poder
Pe. José Neto de França
EU, LIVRE A FAZER-ME
Pedro Cardoso Costa
REFORMA DA PREVIDÊNCIA: QUAL EMPREITEIRA ESTÁ BANCANDO?
Rogivaldo Chagas
A NATUREZA DAS ESCOLHAS
Sibele Arroxellas
E dois anos se passaram...

Últimas Atualizações
O PAVÃO IMPONENTE
ENSINANDO E APRENDENDO
Web, educação e poder
 
© 2001/2017 - Portal Maltanet - Todos os direitos reservados