Santana do Ipanema - quinta, 18 de janeiro de 2018

  Informação
Assistência Social
Cultura
Curiosidades
Economia
Educação
Entrevistas
Esportes
Geral
Moda & Beleza
Opinião
Polícia
Política
Religião
Saúde
Sexualidade
Turismo
Vídeos
  Especiais
Canal do Sertão
Especiais de Domingo
  Serviço
Documentários
Eventos
Galeria de Fotos
Guia de Negócios
Literatura
Shows e Festas
  Interativo
Fale Conosco
Mural de Recados
Rádio Portal Maltanet
Webmail
 
Fábio Campos
Conheça o colunista Fale com o colunista
 

30/12/2017
SEJA LÁ, O QUE DEUS QUISER
 
O ano de 2017 se foi. Para alguns deixará saudades, para outros já vai tarde. Confesso que nos últimos anos, não mais me animo a assistir, aos programas de Retrospectivas do ano que está findando. Nada a comemorar. Vi outro dia, um anúncio de tevê de um banco, que aproveitou a “deixa” da propaganda duma dessas Retrospectivas. E convidava o telespectador a fazer o inverso: uma Perspectiva para 2018. Mas qual o significado e a origem desses termos?

“Retrospectiva (do Latim: retrospectare “olhar para trás”) significa, geralmente, rever e relembrar eventos que já ocorreram, em forma de relato ou análise. Pode ser referente à carreira de um artista ou a vida de uma pessoa. Ou ainda em aniversários ou eventos mostrando imagens do homenageado desde pequeno até os dias de hoje. Na televisão, as emissoras costumam promover programas especiais jornalísticos no fim de cada ano. Mostrando eventos importantes ocorridos durante o decorrer do mesmo. Fonte: wikipedia.org.br”

“Perspectiva, [Do Latim: perspicere: “ver através de” ‘especere’ “olhar para”] é palavra de múltiplos significados, podendo estar relacionada com o modo como se analisa determinada situação ou objeto, um ponto de vista sobre uma situação em específico; um modo tridimensional de representação ou tudo aquilo que se consegue ver ao longe. Pode estar relacionada às artes, a geometria a engenharia, uma técnica de pintura. Refere-se à Perspectiva Artística, bem como ao campo profissional: Perspectiva Profissional, relacionada ao mundo empresarial o que dá origem a um termo afim: expectativa: esperança de metas a serem atingidas. Expectativa de Vida: é a projeção de quanto anos vai viver as pessoas pertencentes a determinada população. Fonte: significados.com.br e origemdapalavra.com.br[com adaptações]

As empresas, estão cada vez mais investindo nestas retrospectivas de final de ano. Os recursos tecnológicos ajudam. As escolas, as secretarias educação, dentro das confraternizações, a muito estas já fazem. E promovem justíssimas homenagens, aos destaques do ano. Aos que se doaram, e se empenharam mais. Daí fica muito parecido com a Premiação da Academia de Cinema de Hollywood, o Oscar.

Independente de tudo isso. Podemos fazer, cada um de nós, uma RETROSPECTIVA pessoal. As emissoras de tevê te convidam a “OLHAR PARA TRÁS”, O banco na propaganda te convida a “OLHAR PARA FRENTE”. Já eu te convido: A Volver o "OLHJAR PARA DENTRO" de nós mesmos: Um olhar “INTROSPECTIVO”, olhar para dentro do nosso eu. E fazer um balanço honesto, de nossas ações perante os nossos pares. E ter discernimento suficiente, para separar o que fizemos, de bom, e de não tão bom. Tanto para si mesmo, quanto para o próximo. E só então poder fazer um olhar “ALTOSPECTIVO” [essa palavra não existe, o cronista inventou!] um olhar para o alto. Um olhar para Deus.

Ah! O título da Crônica de hoje, é um verso de um samba “O Gás Acabou” de Luiz Américo, parte integrante do LP [Long Play] Cartão Vermelho [1977]. Quarenta anos se passaram e esta música parece tão atual!

"Meu gás acabou, tem pouca comida
Acabou meu dinheiro
Pagamento está longe
Ainda não pintou o décimo terceiro"

E pra encerrar. Vamos descontrair.

“Você viu? A Mega da virada vai pagar R$ 280 milhões, o sorteio será no dia 31... O ano Novo tem os seguintes números: 2-0-1-8. Sabe o que isso significa? Absolutamente nada.”

“O significado das CORES nas vestes de FINAL DE ANO:
BRANCO: Nada; AMARELO: Pra variar, Nada; VERMELHO: Nadica de Nada; LARANJA: Nada mesmo.

“Simpatia pra encher os bolsos neste fim de ano:
Compre três Abacates, retire a polpa. E guarde as sementes no bolso.”


Fabio Campos 30 de Dezembro de 2017.
DESEJO A TODOS VOCÊS, CAROS LEITORES, QUE O ANO DE 2018 SEJA REPLETO DE REALIZAÇÕES PLENAS!


Últimas publicações
- NEM MEIO, NEM METADE, NEM MEIA VERDADE.
- JANEIRO CONTINUA LINDO!
- SEJA LÁ, O QUE DEUS QUISER
Colunistas
Antonio Machado
ANO NOVO, PROBLEMAS VELHOS.
Archimedes Marques
DELEGADO ARCHIMEDES CONTRA O MATA SETE
Augusto Ferreira
Solidariedade começa com pequenos gestos
Carlindo de Lira
INTERIORIZAÇÃO versus METROPOLIZAÇÃO
Carlito Lima
SOCORRINHO
Cicero de Souza Sobrinho (Prof. Juca)
Fabulosa
Clerisvaldo B. Chagas
Resposta Benigna a Machado
Djalma Carvalho
DOUTOR E VAIDADE
Fábio Campos
NEM MEIO, NEM METADE, NEM MEIA VERDADE.
João do Mato
O QUE É UM PROBLEMÃO PODE TORNAR-SE UMA SOLUÇÃO
Joaquim José Oliveira Chagas
RETALHOS DE UM PAÍS
José Ailson Ferreira Leite
TECLADISTA, PIANISTA E ORGANISTA - PARTE I - O PIANISTA
José Antônio (Toninho)
Cirurgiões-dentistas ganham autorização para solicitar exames complementares
José Avelar Alécio
ENSINO PÚBLICO DE ALAGOAS x ENEM
José de Melo Carvalho
AFONSO ALECIO GOMES, UM BANCÁRIO EXEMPLAR
José Malta Fontes
NÔ PEDROSA
José Vaneir Soares Vieira
VIII - A TERRA E O CÉU FUGIRAM DE DEUS - i
Luciene Amaral da Silva
DETALHES
Manoel Augusto
Jogos de azar !!!???
Maria Lúcia Nobre dos Santos
RIO BALDO
Marta Alves Lemos
Desabrochando pra vida!
Paiva Netto
Religião não rima com intolerância
Pe. José Neto de França
VOCE SE CONSIDERA UMA PESSOA MEDROSA?
Pedro Cardoso Costa
ABRAÇO DE AFOGADOS
Rogivaldo Chagas
A NATUREZA DAS ESCOLHAS
Sibele Arroxellas
TAMBORIM

Últimas Atualizações
Religião não rima com intolerância
ANO NOVO, PROBLEMAS VELHOS.
NEM MEIO, NEM METADE, NEM MEIA VERDADE.
 
© 2001/2018 - Portal Maltanet - Todos os direitos reservados