Santana do Ipanema - quarta, 22 de novembro de 2017

  Informação
Assistência Social
Cultura
Curiosidades
Economia
Educação
Entrevistas
Esportes
Geral
Moda & Beleza
Opinião
Polícia
Política
Religião
Saúde
Sexualidade
Turismo
Vídeos
  Especiais
Canal do Sertão
Especiais de Domingo
  Serviço
Documentários
Eventos
Galeria de Fotos
Guia de Negócios
Literatura
Shows e Festas
  Interativo
Fale Conosco
Mural de Recados
Rádio Portal Maltanet
Webmail
 
Fábio Campos
Conheça o colunista Fale com o colunista
 

03/11/2017
DO CABELO AO ESCABELO
 
Luislinda Valois, ministra brasileira dos direitos humanos, protagonizou esta semana, episódio que beira a bizarrice. Ao formalizar a presidência da república, pedido de aumento de salário. Até aí nada de anormal, nós professores, também queremos reajuste dos nossos salários. A causa do estardalhaço ficou por conta da quantia pedida, o dobro do que ganhava. E o argumento usado: estaria se sentindo “vítima de trabalho escravo.”

O providencial trocadilho, título desta crônica, é alusão ao cabelo cheio de apliques da ministra, e a condição em que a mesma se colocou: de escrava. Mas, e a origem dessas palavras?

“Cabelo do Latim ‘capillus’, é cada um dos pelos que crescem na parte superior da cabeça do corpo humano. Diferenciam-se dos pelos comuns pelo seu elevadíssimo número e pelo desenvolvimento em comprimento. Podem ser lisos, crespos, ondulados, de diferentes cores: loiro, ruivo, castanhos, negros. Em pessoas idosas, ou sob condições anômalas, brancos. Crescem numa região específica da epiderme denominada couro cabeludo. Fonte: yahoo.com/respostas.”

“Escabelo: banquinho baixo destinado a servir de descanso ou apoio para os pés, quando a pessoa está sentada.(...) as ocorrências da palavra “escabelo” nas Escrituras Gregas Cristãs são citações das Escrituras Hebraicas ou referências a elas. Mt 5:35; At 7:49 “escabelos para os teus pés, Lc 20:43; At 2:35; He 1:13; 10:13”

No Evangelho de São Lucas 20:43: “Assenta-te a minha direita até que eu faça de teus inimigos o escabelo de teus pés.” Jesus Cristo cita o versículo primeiro, do Salmo 109/110 de Davi.

À alguns dias atrás na Escola Estadual Prof. Mileno Ferreira, ocorreu a culminância do projeto: “Matemática Divertida”. As marcas de alguns jogos vivenciados entre alunos e professores ficaram no pátio. Inclusive o desenho da “Amarelinha”, da linha do boliche, da barra de queimado, etc. Fiquei curioso de saber a origem de alguns deles.

“Amarelinha: o nome da brincadeira nada tem a ver com a cor. A palavra veio do francês: “Marelle” referência a um pedaço de madeira, ficha de jogo ou pedrinha. Aos ouvidos portugueses soava como diminutivo de amarelo, daí amarelinha. Outros nomes desta brincadeira: Avião ou Neca= Angola; Pular Macaco= Nordeste brasileiro; Sapata= Rio Grande do Sul; Maré= Minas Gerais; Casa de Bonecas= Ceará. Fonte: livresporte.com.br”

“Escravos de Jó, é um jogo infantil ou cantiga de roda, que exige agilidade e concentração. De origem africana as crianças ficam sentadas com pedrinhas na mão direita, e a medida que cantam vão passando umas as outras.

Escravos de Jó/ jogavam Caxangá/
Tira, põe, deixa o Zambelê ficar/
Guerreiro com guerreiro/fazem zig, zig zá. Fonte:Wikipédia.org.br”

“E qual seria a origem da brincadeira? Muito provável do personagem bíblico, do Antigo Testamento, tenha se apropriado de sua figura. Segundo o dicionário Tupi-Guarani-Português, de Francisco da Silveira Bueno, ‘Caxangá’ vem de caá-cangá que significa “mata-extensa”. Para o Dicionário do Folclore Brasileiro é um adereço usado pelas mulheres alagoanas. A palavra já foi associada aos saquinhos utilizados no contrabando de sementes para as senzalas. Fonte: abril.com.br/historia/quem.era.jo.”

“A escravidão existiu no Brasil. Oficialmente, do período colonial até o fim do império português, a prática, porém, remota a antiguidade, daí a palavra escravo vir do Latim: ‘sclavus’ que significa “pessoa que é propriedade de outra”, vem de “slavus” que conhecemos como “eslavos”, povos desta etnia escravizados em outra época, segundo Alberto da Costa e Silva. Fonte: globo.com/educacao”

E pra encerrar, piadas. Antiga, e novas.

O bêbado a fim de tomar “uma”. Chega pra um careca e:
-Sabia que tem remédio pra essa sua calvice?
-É? O que?...
-Pague “uma” que eu conto.
[tomou a pinga]
-Você pega banha de porco...
-Sim?
-Pague outra.
[tomou outra pinga]
-Daí você começa a esfregar na careca.
-Sim...
-Pague outra.
{mais uma pinga]
Depois do bêbado tomar todas, o careca quer saber:
-E então? Vai nascer cabelo?
-Se nasce, não sei. Mas dá um BRILHO!”

Estas vem do watsapp:

“A mulher vai reclamar ao patrão.
-Fui assediada sexualmente.
-Como assim?
-O Pedro disse que meu cabelo é cheiroso.
-Ora. Que mal há num elogio?
-Ele é anão!”

Placa de Barbearia:

BARBEARIA DARCY CORTO CABELO E PINTO

Fabio Campos, 03 de novembro de 2017.


Últimas publicações
- QUEM É ESTA MULHER?
- ANIMAIS IRRACIONAIS
- DO CABELO AO ESCABELO
Colunistas
Antonio Machado
DO LIXO AO LUXO
Archimedes Marques
DELEGADO ARCHIMEDES CONTRA O MATA SETE
Augusto Ferreira
Solidariedade começa com pequenos gestos
Carlindo de Lira
INTERIORIZAÇÃO versus METROPOLIZAÇÃO
Carlito Lima
SOCORRINHO
Cicero de Souza Sobrinho (Prof. Juca)
Fabulosa
Clerisvaldo B. Chagas
Resposta Benigna a Machado
Djalma Carvalho
COLEGA, GOZADOR, POLIGLOTA
Fábio Campos
QUEM É ESTA MULHER?
João do Mato
O QUE É UM PROBLEMÃO PODE TORNAR-SE UMA SOLUÇÃO
Joaquim José Oliveira Chagas
RETALHOS DE UM PAÍS
José Ailson Ferreira Leite
ESPECIAL SEMANA SANTA - DOMINGO DE PÁSCOA
José Antônio (Toninho)
Cirurgiões-dentistas ganham autorização para solicitar exames complementares
José Avelar Alécio
ENSINO PÚBLICO DE ALAGOAS x ENEM
José de Melo Carvalho
AFONSO ALECIO GOMES, UM BANCÁRIO EXEMPLAR
José Malta Fontes
SERTÃO EM FLOR
José Vaneir Soares Vieira
VIII - A TERRA E O CÉU FUGIRAM DE DEUS - i
Luciene Amaral da Silva
DETALHES
Manoel Augusto
Jogos de azar !!!???
Maria Lúcia Nobre dos Santos
RIO BALDO
Marta Alves Lemos
Desabrochando pra vida!
Paiva Netto
Doe sangue
Pe. José Neto de França
VOCE SE CONSIDERA UMA PESSOA MEDROSA?
Pedro Cardoso Costa
ABRAÇO DE AFOGADOS
Rogivaldo Chagas
A NATUREZA DAS ESCOLHAS
Sibele Arroxellas
TAMBORIM

Últimas Atualizações
Doe sangue
DO LIXO AO LUXO
Lincoln, o prego e o reino
 
© 2001/2017 - Portal Maltanet - Todos os direitos reservados