Santana do Ipanema - sexta, 21 de julho de 2017
  Informação
Assistência Social
Cultura
Curiosidades
Economia
Educação
Entrevistas
Esportes
Geral
Moda & Beleza
Opinião
Polícia
Política
Religião
Saúde
Sexualidade
Turismo
Vídeos
  Especiais
Canal do Sertão
Especiais de Domingo
  Serviço
Documentários
Eventos
Galeria de Fotos
Guia de Negócios
Literatura
Shows e Festas
  Interativo
Fale Conosco
Mural de Recados
Rádio Portal Maltanet
Webmail
 
Fábio Campos
Conheça o colunista Fale com o colunista
 

13/07/2017
‘DESPACITO’ E SEMPRE!
 
“De acordo com a gramática, ‘Despacito’ é o diminutivo de ‘despacio’. Que significa lentamente. No entanto, a tradução mais próxima do sentido que essa expressão realmente tem na música e também no uso de quem fala castelhano seria “devagarzinho” ou “devagarinho”. De onde surgiu? No dia 13 de janeiro de 2017 os artistas porto-riquenhos Luis Fonsi e Daddy Yankee lançaram uma música no ritmo ‘reggaeton’ que foi praticamente um sucesso imediato. Significado da letra em português: (...) a música toda basicamente é a declaração de um cara a uma pessoa para quem ele já está observando há muito tempo, e que percebeu que ela também estava olhando. Fonte: tecnologia.umcomo.com.br”

Não sei, caro leitor e leitora, se o que vou dizer já aconteceu com você. Ao ouvirmos determinadas músicas, algumas palavras soam parecidas com outras. E quando essas mesmas músicas são cantadas por outros intérpretes. Então percebemos que em nossa memória ‘armazenamos’ erroneamente tal palavra. Tenho exemplo de uma música bem antiga da banda “Os Incríveis” [1961-1973].

“Conheci um capeta em forma de guri
Conheci um capeta em forma de guri

De uma família tradicional
Surgiu um menino que era mesmo infernal
Seus primeiros passos ainda neném
Já foram butinadas na canela de alguém”

Lá, na minha infância e juventude, eu concebi o refrão como sendo: “Conheci, um ‘Tapete’ em forma de guri”. Outra música que sempre tive a curiosidade de saber o significado de uma palavra: “Amapola” [gravada 1964 pelo “Rei” no LP: “Roberto Carlos canta La Juventud”].

“Amapola lindíssima Amapola
Eu quero seu amor somente para mim
Eu te quero, te quero queridinha
Como se quer a flor, a luz e o dia”

Só agora, ao compor essa crônica busquei o significado. Fui encontrar num site latino cujo texto preferi copiar sem traduzir devido ser fácil de interpretar:
“Amapola es el nombre común com que se conoce uma variedade de plantas silvestre, propias de Norteamérica, Asia y Europa, de la família de la ‘Paapaveraceae’[...] es uma planta de la cual se pueden extraer sustancias que poseen efectos narcóticos, analsgésicos y sedantes um uso medicinal em el passado para el alivio de Dolores y malestares, antes de que fuera declarada como sustancia ilegal. Fonte: significados.com.br”

Outra palavra que ouvimos recentemente e ficamos curioso foi ‘filigrânico’. A atriz Cláudia Raia aludiu o esdrúxulo adjetivo a determinada performance de um colega que se apresentara no programa dominical do Faustão[rede Globo].

“Filigrana: substantivo, feminino; 1. ‘our’ técnica de ourivesaria que consiste na aplicação de fios geralmente de ouro ou prata, frequentemente entrelaçados e soldados delicadamente. 2. Gráfica e papelaria: trama de filetes de cobre, formando letras ou desenhos, cuja marca aparece na espessura da folha mais transparente nos lugares em que os filetes foram colocados; marca d’água.

Antigamente era comum livros muitos grossos como a bíblia, enciclopédia e dicionários possuírem uma cobertura de tinta vermelha ou dourada na parte lateral das páginas. Como uma coisa puxa outra, aguçou-me agora os sentidos de descobrir as partes que compõe um livro. Eis que encontrei no site: ”entrandonumafria.com.br” Está tudo lá, a parte que mais chamou-me atenção foi o “COLOFÃO: Informações do impressor, endereço, local e data da impressão”. Lembrando que o “Copyright” é outra coisa. Lá também está dizendo [atenção caros colegas escritores!] que segundo o *ISBN “É considerado livro uma publicação que contém acima de 49 páginas.”

E pra encerrar. Encontrei um site de coisas bizarras. Continha nele, algo que trouxe-nos ternas lembranças do passado. Coisas que eram proibidas de crianças fazer, [o site é buzzfeed.com.br]. Fiz uma adaptação, algumas estão lá, outras não mas eu que lembrei:

1- Assobiar de noite chamava cobra;
2- Abrir guarda-chuva dentro de casa a criança não crescia mais;
3- Mexer no umbigo ou no sexo a mão secava e caía;
4- Ficar no sol criava piolho;
5- Passar sobre o irmão deitado no chão xingava a mãe;
6- Se engolisse chiclete colava os intestinos;
7- Ir dormir com as mãos cruzadas sobre o peito, era mau agouro;
8- Não podia sentar no lugar que alguém sentou e deixou quente o assento;
9- Tomar água gelada depois de ingerir uma bebida quente caía os dentes;
10- [Essa é demais!] Se tivesse visita em casa só podia peidar no banheiro.

E a piada. Dois matutos conversando:

-‘Cumpade’ e o contrário de galopar?
-Ora, é galinhaímpar.

Fabio Campos 13 de Julho de 2017.

*Fonte: google.com.br: Criado em 1967 e oficializado em 1972, o ISBN – International Standard Book Number é um sistema que identifica numericamente os livros segundo o título, o autor, o país e a editora, individualizando-o inclusive por edição.


Últimas publicações
- ‘DESPACITO’ E SEMPRE!
- PEDRO, TRÊS VEZES PEDRO!
- SINAIS DE FUMAÇA: TÔ FORA!
Colunistas
Antonio Machado
AS SERRAS ESTÃO “CACHIMBANDO”
Archimedes Marques
DELEGADO ARCHIMEDES CONTRA O MATA SETE
Augusto Ferreira
Solidariedade começa com pequenos gestos
Carlindo de Lira
INTERIORIZAÇÃO versus METROPOLIZAÇÃO
Carlito Lima
SOCORRINHO
Cicero de Souza Sobrinho (Prof. Juca)
Fabulosa
Clerisvaldo B. Chagas
Resposta Benigna a Machado
Djalma Carvalho
A FANFARRA DO DIRETOR
Fábio Campos
‘DESPACITO’ E SEMPRE!
João do Mato
O QUE É UM PROBLEMÃO PODE TORNAR-SE UMA SOLUÇÃO
Joaquim José Oliveira Chagas
RETALHOS DE UM PAÍS
José Ailson Ferreira Leite
ESPECIAL SEMANA SANTA - DOMINGO DE PÁSCOA
José Antônio (Toninho)
Cirurgiões-dentistas ganham autorização para solicitar exames complementares
José Avelar Alécio
ENSINO PÚBLICO DE ALAGOAS x ENEM
José de Melo Carvalho
AFONSO ALECIO GOMES, UM BANCÁRIO EXEMPLAR
José Malta Neto
FRANCISCO JOSÉ, 40 ANOS NO AR
José Vaneir Soares Vieira
VIII - A TERRA E O CÉU FUGIRAM DE DEUS - i
Luciene Amaral da Silva
DETALHES
Manoel Augusto
Jogos de azar !!!???
Maria Lúcia Nobre dos Santos
RIO BALDO
Marta Alves Lemos
Três amores
Paiva Netto
Saber querer, de acordo com Jesus
Pe. José Neto de França
ABORTO: A VIDA GERADA NO VENTRE DA MULHER NÃO É UM APÊNDICE
Pedro Cardoso Costa
ABRAÇO DE AFOGADOS
Rogivaldo Chagas
A NATUREZA DAS ESCOLHAS
Sibele Arroxellas
E dois anos se passaram...

Últimas Atualizações
ABRAÇO DE AFOGADOS
AS SERRAS ESTÃO “CACHIMBANDO”
A FANFARRA DO DIRETOR
 
© 2001/2017 - Portal Maltanet - Todos os direitos reservados