Santana do Ipanema - domingo, 25 de fevereiro de 2018

  Informação
Assistência Social
Cultura
Curiosidades
Economia
Educação
Entrevistas
Esportes
Geral
Moda & Beleza
Opinião
Polícia
Política
Religião
Saúde
Sexualidade
Turismo
Vídeos
  Especiais
Canal do Sertão
Especiais de Domingo
  Serviço
Documentários
Eventos
Galeria de Fotos
Guia de Negócios
Literatura
Shows e Festas
  Interativo
Fale Conosco
Mural de Recados
Rádio Portal Maltanet
Webmail
 
Djalma Carvalho
Conheça o colunista Fale com o colunista
 

18/10/2017
PORTUGAL E SANTIAGO DE COMPOSTELA
 
Djalma de Melo Carvalho
Membro da Academia Santanense de Letras, Ciências e Artes

No aeroporto de Lisboa, o pessoal especializado da Abreu Turismo já nos aguardava para o traslado para o hotel na vila de veraneio de Cascais, situado a poucos quilômetros da capital portuguesa. Chegando lá, completamos o grupo de 52 turistas brasileiros, com predominância de paulistas, cariocas e mineiros, e apenas 4 nordestinos, de Maceió, Recife e João Pessoa.
Dava-se, assim, início ao chamado Circuito de Portugal com Santiago de Compostela, no período de 12 a 24 de setembro de 2017, começando por Lisboa e passando por Óbidos, Fátima, Coimbra, Mosteiro da Batalha, Aveiro, Ílhavo, Braga, Guimarães, Valença, Viana do Castelo, Porto, Lamego, Amarante, Sabrosa, Pinhão, Viseu, Serra da Estrela, Covilhã, Castelo Branco, Porto Alegre, Estremoz, visita a uma vinícola do Alentejo, Évora e, novamente, Lisboa. Espécie de viagem com formato de um rosário pelo território português, com esticada à Galícia espanhola.
De primeira qualidade (cinco estrelas) são os hotéis que a Abreu Turismo, costumeiramente, reserva para os turistas durante as excursões. Desta feita, não foi diferente, a partir do Sheraton Resort de Cascais, por exemplo.
Antes, porém, do começo da excursão, programada uma Noite de Fados, em Alfama, em Lisboa, com música tradicional e danças folclóricas, jantar típico (bacalhau) e o delicioso vinho português. Aplausos e alegria do grupo que acabara de formar-se.
Durante toda a viagem, estivemos acompanhados de Vanessa, simpática guia de turismo, que não nos poupou de preciosas orientações e importantes informações sobre paisagens, cenários e dados históricos dos lugares visitados. Benedito, o competente motorista do luxuoso ônibus, sempre gentil e receptivo, acompanhou-nos até a cidade de Évora. Completada sua jornada de trabalho legal, foi substituído por outro profissional de igual competência e zelo.
Para mim e Rosineide, cada viagem a Portugal será sempre uma nova emoção, um novo encontro com sua história, que também é a própria história do Brasil.
Em viagens anteriores havíamos visitado a maioria das cidades do referido circuito. Entretanto, vivemos novas emoções ao passar pelo Santuário de Fátima e pelas cidades até então desconhecidas, como a medieval Ílhavo, Óbidos, Braga, Guimarães, Amarante, Lamego, Castelo Branco, região do Douro e Serra da Estrela, a mais elevada montanha do continente português. A cidade de Guimarães, por exemplo, é conhecida como o berço da nação portuguesa. Afonso Henriques proclamou-se, em 1139, o primeiro rei de Portugal, tendo escolhido Guimarães para ser a capital do país.
Acrescentamos à excursão mais dois dias, por nossa conta e risco, em Lisboa, para compras, passeio pelo Chiado, Rossio e pelo calçadão da movimentada Rua Augusta, a rua preferida dos turistas, que dá para a Praça do Comércio e para o ancoradouro do Tejo.
Aproveitamos o ensejo para abraçar os amigos portugueses Fernando e Ana Margarida, que nos ofereceram lauto almoço, com vinho e animada conversa, no Laurentina Restaurante (O Rei do Bacalhau), na Avenida Conde Valbom, em Lisboa.
O casal amigo prometeu-nos, mais uma vez, visitar o Brasil, com passagem por Alagoas.
Finalmente, um breve descanso no Recife Mar Hotel, antes do regresso para nossa casa em Maceió.

Maceió, outubro de 2017.







Últimas publicações
- O LIVRO DO GUERREIRO
- O SILÊNCIO DE OSCAR
- MODA FEMININA EM SANTANA
Colunistas
Antonio Machado
CENTENÁRIO DE CARTOLA
Archimedes Marques
DELEGADO ARCHIMEDES CONTRA O MATA SETE
Augusto Ferreira
Solidariedade começa com pequenos gestos
Carlindo de Lira
INTERIORIZAÇÃO versus METROPOLIZAÇÃO
Carlito Lima
SOCORRINHO
Cicero de Souza Sobrinho (Prof. Juca)
Fabulosa
Clerisvaldo B. Chagas
Resposta Benigna a Machado
Djalma Carvalho
O LIVRO DO GUERREIRO
Fábio Campos
CINZA: COR OU ELEMENTO QUÍMICO?
João do Mato
O QUE É UM PROBLEMÃO PODE TORNAR-SE UMA SOLUÇÃO
Joaquim José Oliveira Chagas
RETALHOS DE UM PAÍS
José Ailson Ferreira Leite
TECLADISTA, PIANISTA E ORGANISTA - PARTE I - O PIANISTA
José Antônio (Toninho)
Cirurgiões-dentistas ganham autorização para solicitar exames complementares
José Avelar Alécio
ENSINO PÚBLICO DE ALAGOAS x ENEM
José de Melo Carvalho
AFONSO ALECIO GOMES, UM BANCÁRIO EXEMPLAR
José Malta Fontes
NÔ PEDROSA
José Vaneir Soares Vieira
VIII - A TERRA E O CÉU FUGIRAM DE DEUS - i
Luciene Amaral da Silva
BRAÇOS DE MÃE
Manoel Augusto
Jogos de azar !!!???
Maria Lúcia Nobre dos Santos
RIO BALDO
Marta Alves Lemos
Acione o limpador
Paiva Netto
Reflexão de Boa Vontade: Igualdade de gênero e erradicação da pobreza1
Pe. José Neto de França
VOCE SE CONSIDERA UMA PESSOA MEDROSA?
Pedro Cardoso Costa
ABRAÇO DE AFOGADOS
Rogivaldo Chagas
A NATUREZA DAS ESCOLHAS
Sibele Arroxellas
TAMBORIM

Últimas Atualizações
Reflexão de Boa Vontade: Igualdade de gênero e erradicação da pobreza1
CINZA: COR OU ELEMENTO QUÍMICO?
Reflexão de Boa Vontade: Oração, trabalho e Paz
 
© 2001/2018 - Portal Maltanet - Todos os direitos reservados