Santana do Ipanema - quarta, 22 de novembro de 2017

  Informação
Assistência Social
Cultura
Curiosidades
Economia
Educação
Entrevistas
Esportes
Geral
Moda & Beleza
Opinião
Polícia
Política
Religião
Saúde
Sexualidade
Turismo
Vídeos
  Especiais
Canal do Sertão
Especiais de Domingo
  Serviço
Documentários
Eventos
Galeria de Fotos
Guia de Negócios
Literatura
Shows e Festas
  Interativo
Fale Conosco
Mural de Recados
Rádio Portal Maltanet
Webmail
 
Antonio Machado
Conheça o colunista Fale com o colunista
 

26/10/2017
A SEMPRE PROFESSORA IVONETE SANTANA LIMA
 
Quando os fragores da juventude começam a desabrochar as flores da vida, o amor começa a se forjar no coração no aperfeiçoamento da personalidade humana, emergindo os sentimentos, que uma vez arraigados à alma, acompanharão as pessoas até o tumulo, e que muitas vezes, na caminhada sinuosa da vida, tudo não passa de um torvelino de ilusões, como escreveu o imortal Cassimiro de Abreu (1839-1860): “as primeiras ilusões da vida, aberta de noite, caem pela manhã, como às flores cheirosas das laranjeiras”. Foi, pois, nesses avanços e recuos da existência, que aos 19 de setembro de 1944, nasceu Ivonete Santana Lima, sendo filha do casal Pedro Isidoro da Silva e Maria da Silva Lima, nos carrascais de Sertânea, estado de Pernambuco, porém, criou-se em Santana do Ipanema. Fez-se jovem, bonita, inteligente e querida, constituindo-se mais tarde personalidade de destaque da sociedade santanense, trouxe Ivonete, a vocação para o magistério e o desempenhou magistralmente por ser possuidora de uma boa vocação levado a luz do saber aos que sabiam menos, quando muitos, hoje, nas mais diferenciadas atividades passaram por suas mãos de educadora. Era dona de uma bela voz, que ao lado de suas amigas, Linda e Branca, cantavam e encantavam os grandes eventos da sociedade santanense no gênero seresteiro, quantos ao ouvirem aquelas belas vozes não deixaram cair dos olhos, uma lágrima furtiva, recordando momentos inesquecíveis. A professora Ivonete Santana espalhava alegria aonde chegava, teve amores, mas não teve amor, partiu sozinha levando a saudade por companheira. Como colega de curso na universidade, quando pude compreender seu desempenho de universitária na busca de um título superior, conquistando-o com denodo e galhardia, foi professora de gerações, trabalhando em várias escolas, colégios tanto da área particular quando municipal e estadual galgando o cargo de secretária municipal de educação e supervisora estadual, cargos que exerceu com maestria e qualidade profissional. Era pessoa educada e de fino trato amiga dos amigos, fez amigos e deixou amigos.
Perguntará talvez alguém, ora, se a vida é a arte do encontro, por que existem tantos desencontros na vida? E foi nestes desencontros que Ivonete encontrou ainda jovem não seu “love story” (história de amor) mas a doença que a vitimou de maneira tão forte aos 26 de outubro de 2016, exatamente há um ano, quando entregou sua alma plácida ao Criador. Seu nome, professora Ivonete Santana Lima, deverá figurar numa escola perpetuando sua história, porque você fez por merecer. Concluo minha homenagem a você, querida Ivonete, com uma estrofe do poeta Guilherme de Almeida (1890-1969), que assim escreveu: “infeliz de quem passou pelo mundo/ procurando no amor felicidade/ a mais linda ilusão dura um segundo/ e dura a vida inteira uma saudade”.


Últimas publicações
- DO LIXO AO LUXO
- OS CONTROVERTIDOS LIXÕES
- JORNAL COMEMOROU O ANIVERSÁRIO COM FESTA
Colunistas
Antonio Machado
DO LIXO AO LUXO
Archimedes Marques
DELEGADO ARCHIMEDES CONTRA O MATA SETE
Augusto Ferreira
Solidariedade começa com pequenos gestos
Carlindo de Lira
INTERIORIZAÇÃO versus METROPOLIZAÇÃO
Carlito Lima
SOCORRINHO
Cicero de Souza Sobrinho (Prof. Juca)
Fabulosa
Clerisvaldo B. Chagas
Resposta Benigna a Machado
Djalma Carvalho
COLEGA, GOZADOR, POLIGLOTA
Fábio Campos
QUEM É ESTA MULHER?
João do Mato
O QUE É UM PROBLEMÃO PODE TORNAR-SE UMA SOLUÇÃO
Joaquim José Oliveira Chagas
RETALHOS DE UM PAÍS
José Ailson Ferreira Leite
ESPECIAL SEMANA SANTA - DOMINGO DE PÁSCOA
José Antônio (Toninho)
Cirurgiões-dentistas ganham autorização para solicitar exames complementares
José Avelar Alécio
ENSINO PÚBLICO DE ALAGOAS x ENEM
José de Melo Carvalho
AFONSO ALECIO GOMES, UM BANCÁRIO EXEMPLAR
José Malta Fontes
SERTÃO EM FLOR
José Vaneir Soares Vieira
VIII - A TERRA E O CÉU FUGIRAM DE DEUS - i
Luciene Amaral da Silva
DETALHES
Manoel Augusto
Jogos de azar !!!???
Maria Lúcia Nobre dos Santos
RIO BALDO
Marta Alves Lemos
Desabrochando pra vida!
Paiva Netto
Doe sangue
Pe. José Neto de França
VOCE SE CONSIDERA UMA PESSOA MEDROSA?
Pedro Cardoso Costa
ABRAÇO DE AFOGADOS
Rogivaldo Chagas
A NATUREZA DAS ESCOLHAS
Sibele Arroxellas
TAMBORIM

Últimas Atualizações
Doe sangue
DO LIXO AO LUXO
Lincoln, o prego e o reino
 
© 2001/2017 - Portal Maltanet - Todos os direitos reservados