Santana do Ipanema - quinta, 22 de junho de 2017
  Informação
Assistência Social
Cultura
Curiosidades
Economia
Educação
Entrevistas
Esportes
Geral
Moda & Beleza
Opinião
Polícia
Política
Religião
Saúde
Sexualidade
Turismo
Vídeos
  Especiais
Canal do Sertão
Especiais de Domingo
  Serviço
Documentários
Eventos
Galeria de Fotos
Guia de Negócios
Literatura
Shows e Festas
  Interativo
Fale Conosco
Mural de Recados
Rádio Portal Maltanet
Webmail
 
Antonio Machado
Conheça o colunista Fale com o colunista
 

12/06/2017
DIA DOS NAMORADOS
 

DIA DOS NAMORADOS
Antonio Machado

O amor é o mais belo sentimento que Deus deixou entre os povos, que no cotidiano da existência foram adotando e adaptando a seu modo, até os aspectos mais esdrúxulos, tudo em nome do amor, por amor se morre e se mata. Isto é amor? A história do amor na humanidade possui várias formas, desde sua instituição mais concreta, mormente entre os namorados.
Nos recôncavos da história o dia dos namorados, está ligado à igreja católica, época em que o Império Romano influenciava nos cânones católicos. Registra-se, pois, nos “patrazmente” da história dos séculos, que o imperador Claudius II, proibiu o bispo católico de realizar casamentos, ao que o religioso conhecido por São Valentin não respeitou as ordens do imperador, continuou presidindo as cerimônias de casamento entre namorados e noivos, pois preferia vê-los casados a juntos. Diante dessa desobediência o imperador Claudius II mandou decapitar o venerável bispo no dia 14 de fevereiro de 270, porém essa ideia macabra não arrefeceu o ânimo dos casadores, e passaram a comemorar aquela data como dia dos namorados, posteriormente, a Europa passou a comemorar no dia 14 de junho e depois já no século XVII, os Estados Unidos seguiu os mesmo ditames. Enquanto que no Brasil a data passou a ser comemorada no mês de junho ligado ao santo casamenteiro, Santo Antônio de Pádua, comemorada sua festa no dia 13 de junho, visto seus devotos afirmarem que o aludido santo é um grande defensor dos namorados e ficou decidida que a comemoração afetiva passasse a ser 12 de junho (dia dos namorados). O amor é um elo invisível que une os corações dos enamorados, que quando se casam juram a viver para sempre um para o outro. Luisa de Paula Castro escreveu: “o amor perguntou a amizade: para que tu serves? E a amizade respondeu: para limpar as lágrimas que tu deixaste cair”. O amor é gesto sublime que enternece os corações e enleva a alma, regada muitas vezes por uma lágrima furtiva que corre, silenciosamente dos olhos, é a escada transcendental e misteriosa de Jacó, por onde sobem nossos pedidos a Deus, e descem as graças que merecemos, e não as que precisamos, Graciliano Ramos escreveu: “para quem ama só a presença basta, não precisa mais nada”. É no viver um para o outro que está à felicidade dos dois Santo Agostino escreveu: “ame e faça o que você quiser”, a frase é forte, enigmática, mas é verdadeira, porque quem ama não mata, não maltrata e nem faz outro sofrer, o amor está sempre a nascer e a se renovar. O imortal bardo Guilherme de Almeida (1890-1969) deixou está estrofe tão carregada de um profundo conteúdo filosófico: “infeliz de quem passou pelo mundo/ procurando no amor felicidade,/ a mais linda ilusão dura um segundo,/ e dura a vida inteira, uma saudade”. Da união faz brotar o amor e é na partilha que floresce as mais belas flores numa família que se respeita. Frei Destéfane deixou escrito está máxima imortal: “amar não é olhar um para o outro e dizer eu te amo, mas os dois na mesma direção”.
Ora, se o amor é abstrato, pode se materializar nas pessoas que amamos, mas, sobretudo nas ações benéficas que praticarmos, é fácil se falar de amor da boca para fora, difícil, porém, e da boca para dentro, é isto que os enamorados e muitos casais fazem. Portanto, caros enamorados façam do amor a dois uma busca verdadeira de sentimentos, o elo na busca da felicidade que lhes esperam.


Últimas publicações
- DIA DOS NAMORADOS
- ACADEMIA SANTANENSE DE LETRAS, CIÊNCIAS E ARTES
- CHUVAS PRENUNCIAM INVERNO NO SERTÃO
Colunistas
Antonio Machado
DIA DOS NAMORADOS
Archimedes Marques
DELEGADO ARCHIMEDES CONTRA O MATA SETE
Augusto Ferreira
Solidariedade começa com pequenos gestos
Carlindo de Lira
INTERIORIZAÇÃO versus METROPOLIZAÇÃO
Carlito Lima
SOCORRINHO
Cicero de Souza Sobrinho (Prof. Juca)
Fabulosa
Clerisvaldo B. Chagas
Resposta Benigna a Machado
Djalma Carvalho
A MENINA DO PASSO
Fábio Campos
SANTO ANTÔNIO, EU VOU DE BICICLETA!
João do Mato
O QUE É UM PROBLEMÃO PODE TORNAR-SE UMA SOLUÇÃO
Joaquim José Oliveira Chagas
RETALHOS DE UM PAÍS
José Ailson Ferreira Leite
ESPECIAL SEMANA SANTA - DOMINGO DE PÁSCOA
José Antônio (Toninho)
Cirurgiões-dentistas ganham autorização para solicitar exames complementares
José Avelar Alécio
ENSINO PÚBLICO DE ALAGOAS x ENEM
José de Melo Carvalho
AFONSO ALECIO GOMES, UM BANCÁRIO EXEMPLAR
José Malta Neto
FRANCISCO JOSÉ, 40 ANOS NO AR
José Vaneir Soares Vieira
VIII - A TERRA E O CÉU FUGIRAM DE DEUS - i
Luciene Amaral da Silva
O DESAFIO DO CUIDADO
Manoel Augusto
Jogos de azar !!!???
Maria Lúcia Nobre dos Santos
RIO BALDO
Marta Alves Lemos
Três amores
Paiva Netto
Doe vida
Pe. José Neto de França
CICATRIZES OU FERIDAS?
Pedro Cardoso Costa
REFORMA DA PREVIDÊNCIA: QUAL EMPREITEIRA ESTÁ BANCANDO?
Rogivaldo Chagas
A NATUREZA DAS ESCOLHAS
Sibele Arroxellas
E dois anos se passaram...

Últimas Atualizações
Doe vida
CICATRIZES OU FERIDAS?
Vencendo as diferenças
 
© 2001/2017 - Portal Maltanet - Todos os direitos reservados