Santana do Ipanema - segunda, 23 de outubro de 2017

  Informação
Assistência Social
Cultura
Curiosidades
Economia
Educação
Entrevistas
Esportes
Geral
Moda & Beleza
Opinião
Polícia
Política
Religião
Saúde
Sexualidade
Turismo
Vídeos
  Especiais
Canal do Sertão
Especiais de Domingo
  Serviço
Documentários
Eventos
Galeria de Fotos
Guia de Negócios
Literatura
Shows e Festas
  Interativo
Fale Conosco
Mural de Recados
Rádio Portal Maltanet
Webmail
 
José Ailson Ferreira Leite
Conheça o colunista Fale com o colunista
 

15/04/2017
ESPECIAL SEMANA SANTA - SÁBADO SANTO ou SÁBADO DE ALELUIA
 
Quem não ficava apavorado quando se ouvia falar em sábado de Aleluia? Reza a lenda que se o padre não encontrasse um pingo de sangue na bíblia o mundo se acabava, tudo nunca passou de uma lenda. Na verdade a vigília pascal é a maior de todas as celebrações litúrgicas da igreja, não somente pela sua duração mas principalmente por sua riqueza espiritual, pois se trata do grande momento, da grande virada, a vitória de Cristo sobre a morte.

Todos os ritos contidos nesta vigília carregam mistérios capazes de mexer com o interior das pessoas, principalmente no lado emocional, isso porque tudo mexe com o ponto fraco, ou seja a sensibilidade, quer ver só, duvido que alguém chegue na vigília e saia do mesmo jeito que entrou, quer entender o porque? Então veja o que acontece na vigília inteira.

Assim como a vida de Jesus se renovou tudo se renova na igreja, a celebração sempre se inicia com uma introdução voltada ao sentido da vigília, logo após é feita a benção do fogo novo, é nesse fogo novo que o padre acenderá o círio pascal, e todas as velas que forem usadas durante a vigília tanto as do altar, como as dos fiéis para as promessas do batismo, nenhuma outra fonte pode ser usada, pois somente o círio pascal tem o fogo Bento.

Depois disso, de aceso, de ter os cravos colocados, o círio pascal e levado solenemente para o interior da igreja, e é entoado o cântico "EXULTATE" o canto da proclamação da páscoa, lembrando que na páscoa o que representa o Cristo ressuscitado é o círio pascal, a chama do círio representa a luz da ressurreição, que muitos confundem com a entoação do hino do Glória, então note que quando o padre conduz o círio pascal até o interior da igreja ele canta por três vezes a frase "Eis a luz de Cristo" e a assembleia responde demos graças a Deus, sinal que o Cristo já está ressuscitado.

Logo depois vem a liturgia da palavra, são sete leituras, respondidas por sete Salmos, e no final das sete leituras e os sete Salmos é um momento de soltar a voz e cantar o Glória, silenciado a pouco mais de 40 dias, e após é lida a Epístola de São Paulo aos Romanos, e ai no final entoa-se também o grito de Aleluia calado a mais de 40 dias, e ai encerra-se com a proclamação do evangelho e a homilia.

Após a liturgia da palavra, vem a liturgia batismal, na liturgia batismal quando há crianças maiores que 08 anos que não se batizaram, é dada toda uma preparação e uma assistência que dura 1 ano de preparação tanto para a criança ou jovem, como para os padrinhos, se for um adolescente de 14 anos acima, que não tenha sido batizado, em um único momento ele pode receber os três sacramentos da iniciação cristã, o Batismo, a Eucaristia e a Crisma, no caso da crisma claro com o consentimento do bispo, pois na igreja ele é o único que deve crismar alguém.

Após individualmente ser realizado o batismo e se houver os outros dois sacramentos o sacerdote se dirige a assembleia, e assim como os catequizandos ni dia da primeira comunhão, os crismandos no dia da crisma, o sacerdote convoca todos da assembleia a também renovar as promessas do batismo, a ladainha de todos os santos é quem dá início a liturgia batismal, e logo após o sacerdote abençoa a água a qual será aspergida minutos depois sobre a assembleia, e ai sim encerra-se com a renovação das promessas do batismo, e se conclue a parte própria da vigília pascal.

Depois segue tudo como na missa de costume, vem a liturgia eucarística, como de costume inicia-se com o ofertório, ou melhor, a procissão das ofertas, segue a oração eucarística de costume, e outro detalhe, lembra que ontem eu falei sobre as hóstias? Pois é, são todas novas, o sacrário estava vazio, e ai assim como o fogo, as velas, a água tem que ser novos, com as hóstias também não são diferentes, elas são trazidas novinhas para que sejam consagradas, afinal você não pode levar para uma vida nova aquilo que você foi lá atrás.

E por fim, segue a benção final, benção essa especial para a páscoa, e no final entoa-se o cântico "Regina Coelli" (Rainha do Céu) e onde há o costume, dar se o abraço da paz como saudação de Páscoa, e todos saem em procissão para celebrar a vitória de Cristo sobre a morte.

LITURGIA DO DIA:
I leitura: Gn 1,1 26-31a
Salmo: 103/104

II leitura: Gn 22,1-2 9a.10-13 15-18
Salmo: 15(16)

III leitura: Ex 14,15-15,1
Salmo: ex 15

IV leitura: Is 54,5-14
Salmo: 29(30)

V leitura: Is 55,1-11
Salmo: Is 12

VI leitura: Br 3,9-15.32-4.4
Salmo: 18(19)

VII leitura: Ez 36,16-17a 18-28
Salmo: 41(42)

Epístola: Rm 6,3-11

Evangelho: Mt 28,1-10

COR E OBJETOS LITÚRGICOS:
Cor do dia: Branco (na liturgia o branco significa alegria, paz, festa, o branco é usado nas festas próprias dos santos, com excessão das santos mártires, o branco pode ser substituído pelo prata ou dourado, nas festas de nossa senhora pode se substituir pelo azul)

OBJETOS USADOS NA CELEBRAÇÃO:
Uma fogueira para o fogo novo, o círio pascal, 06 castiçais e 01 cruz no altar, jarra e bacia para os batizados e a aspersão da assembleia, e a imagem do Cristo Ressuscitado, que após voltar da procissão ficará em um lugar ali junto do presbitério.

Ailson Leitte - Músico, Multi-instrumentista, intérprete, regente, produtor musical e colunista.

Últimas publicações
- ESPECIAL SEMANA SANTA - DOMINGO DE PÁSCOA
- ESPECIAL SEMANA SANTA - SÁBADO SANTO ou SÁBADO DE ALELUIA
- ESPECIAL SEMANA SANTA - SEXTA FEIRA SANTA - PAIXÃO DO SENHOR
Colunistas
Antonio Machado
OS LIMERIQUES DAS ALAGOAS
Archimedes Marques
DELEGADO ARCHIMEDES CONTRA O MATA SETE
Augusto Ferreira
Solidariedade começa com pequenos gestos
Carlindo de Lira
INTERIORIZAÇÃO versus METROPOLIZAÇÃO
Carlito Lima
SOCORRINHO
Cicero de Souza Sobrinho (Prof. Juca)
Fabulosa
Clerisvaldo B. Chagas
Resposta Benigna a Machado
Djalma Carvalho
PORTUGAL E SANTIAGO DE COMPOSTELA
Fábio Campos
O DITO, PELO NÃO DITO
João do Mato
O QUE É UM PROBLEMÃO PODE TORNAR-SE UMA SOLUÇÃO
Joaquim José Oliveira Chagas
RETALHOS DE UM PAÍS
José Ailson Ferreira Leite
ESPECIAL SEMANA SANTA - DOMINGO DE PÁSCOA
José Antônio (Toninho)
Cirurgiões-dentistas ganham autorização para solicitar exames complementares
José Avelar Alécio
ENSINO PÚBLICO DE ALAGOAS x ENEM
José de Melo Carvalho
AFONSO ALECIO GOMES, UM BANCÁRIO EXEMPLAR
José Malta Fontes
SERTÃO EM FLOR
José Vaneir Soares Vieira
VIII - A TERRA E O CÉU FUGIRAM DE DEUS - i
Luciene Amaral da Silva
DETALHES
Manoel Augusto
Jogos de azar !!!???
Maria Lúcia Nobre dos Santos
RIO BALDO
Marta Alves Lemos
Desabrochando pra vida!
Paiva Netto
Saúde mental e Espiritualidade
Pe. José Neto de França
TIROTEIO NO COLÉGIO GOYASES: UMA TRAGÉDIA ANUNCIADA?
Pedro Cardoso Costa
ABRAÇO DE AFOGADOS
Rogivaldo Chagas
A NATUREZA DAS ESCOLHAS
Sibele Arroxellas
TAMBORIM

Últimas Atualizações
Saúde mental e Espiritualidade
TIROTEIO NO COLÉGIO GOYASES: UMA TRAGÉDIA ANUNCIADA?
O DITO, PELO NÃO DITO
 
© 2001/2017 - Portal Maltanet - Todos os direitos reservados